sábado, 30 de agosto de 2008

Texto real escrito por uma amiga,Ângela

Às vezes as pessoas precisam morrer pra saber o valor que elas têm...Eu estava em minha casa em uma certa manhã recebo a noticia que minha irmã mais velha estava morta, minha irmã cheia de vida de repente não existe mais.Fico pensando que na vida o ensinamento mais doido seja esse, quando na vida não temos mais a oportunidade de fazer alguma coisa .E quando as pessoas morrem não há mais o que dizer.Porque mortos não podem ouvir, não podem perdoar, não podem sorrir.Nem tampouco ouvir de nós que as amamos.Eu lembro que a última vez que vi minha irmã eu estava apressada, nem olhei em seus olhos porque tinha muita coisa pra fazer.Se eu soubesse que aquela era a última oportunidade que eu teria de olhar pra ela, certamente eu teria esquecido toda pressa, porque quando a vida é assim e você sabe que é a última oportunidade, você num tem pressa pra nada.E eu descobri com a morte da minha irmã que eu num tenho direito de esperar amanhã pra perdoar, pra abraçar, pra dizer que amo, o amanhã não sei se existe.Eu lembro que nunca tive o luxo de ter uma briga de passar uma semana sem nos falarmos porque o silêncio foi o que sempre marcou a nossa vida, nos amamos à distância apenas com um olhar e hoje eu não tenho nem mais 5 minutos pra amar com um olhar.Não espere as pessoas irem embora, não espere o definitivo bater na sua porta ,nós não conhecemos a vida nem sabemos o que virá amanhã.Se hoje você soubesse que é o momento de sua última ceia porque é conhecedor de que é o último dia de sua vida certamente você não teria tempo para a pressa mas viveria até o fim um encontro, um olhar.Viva como se fosse a última oportunidade de olhar nos olhos de quem ama.Hoje descubro o significado dessa música que o compositor fez não por ter perdido um amor mas por ter perdido seu irmão em um acidente...Porque é assim, quando o outro vai embora é que a gente descobre o tamanho do espaço que ele ocupava.NÃO SEI PORQUE VC SE FOI QUANTA SAUDADE EU SENTI E DE TRISTEZA VOU VIVENDO E AQUELE ADEUS NÃO PUDE DAR.....VOCÊ MARCOU A MINHA VIDA, VIVEU MORREU NA MINHA HISTÓRIA, CHEGO A TER MEDO DO FUTURO E DA SOLIDÃO QUE EM MINHA PORTA BATE E EU GOSTAVA TANTO DE VC, GOSTAVA TANTO DE VC . O triste da música é que conjugamos o verbo no passado, a pessoa já se foi, não há mais o que fazer...Mas tudo é ensinamento, extraia o sofrimento e partilhe ensinamentos.Depois da morte da minha irmã eu mudo o verbo olhando para as pessoas que são especiais, as pessoas que fazem a diferença em minha vida.Amo as pessoas antes que elas vão embora E canto.... e falo ....E EU, EU GOSTO TANTO DE VOCÊ, Eu gosto tanto de você.....

3 comentários:

ED CAVALCANTE disse...

Muito triste o texto, mas muitíssimo verdadeiro. A valorização vem com a saudade, as lembranças. A vida é feita de perdas e ganhos. As perdas são sempre dolorosas.

ED CAVALCANTE disse...

Indiquei o seu blog no Blog Day

PlanetaCelular disse...

Caros Amigos

O Cineplaneta informa que o seu blog foi indicado no Prêmio Dardos.

Veja o seu blog no Cineplaneta, um blog que se preocupa com a cultura, informação e a inclusão digital.

http://cineplaneta.blogspot.com/2008/09/prmio-dardos-indicados-do-cineplaneta.html


abs
Paulo Araujo